News...
HOME PAGE \ News...

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DO FIES E DO PROUNI PARA FAZER SUA GRADUAÇÃO

Postado em 20/11/2018 às 15:13

 

A maioria dos estudantes brasileiros utiliza o financiamento estudantil para obter seu diploma de graduação. Há duas opções disponíveis para que o mesmo consiga esse tão sonhado objetivo: através de uma instituição de ensino superior pública ou de uma instituição de ensino superior privada. Para conseguir uma vaga numa IES pública, o candidato, ao contrário do que muitos pensam, encontra muito mais dificuldades e concorrência nos dias de hoje. Daí, a maioria acaba migrando para as IES privadas, que são de certa forma, uma maneira encontrada pelo governo federal para absorver o grande número de matriculas no ensino superior. Ressalvadas as particularidades que envolve cada instituição de ensino, o processo se assemelha a uma terceirização e para tanto o governo instituiu o FIES – Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior e o PROUNI - Programa Universidade para Todos. Com esses programas de financiamento, o governo tem atendido grande parte dos estudantes que não conseguem uma vaga numa IES pública.

Imagem relacionada

 

Mas quem pode utilizar o FIES e o PROUNI? Cada programa tem suas particularidades. O PROUNI atende ao beneficiário oriundo de famílias com menor poder aquisitivo, sendo necessária a comprovação dessa carência no ato da matrícula. Distribui bolsas com 50 ou 100% da mensalidade. Neste programa, depois de formado, o beneficiário não precisa devolver o investimento ao governo federal. O FIES é um programa de financiamento estudantil que visa atender aos estudantes de baixa renda, devidamente matriculados na rede de ensino superior privada e reconhecida pelo MEC. Cobre setenta por cento do valor da mensalidade durante o curso, devendo o aluno pagar os trinta por cento restantes. Dezoito meses depois de formado, o beneficiário deve começar a devolver ao governo federal o financiamento liberado para o pagamento do curso, com juros de 6,5% ao ano.

 

Com a crise e o desemprego, muitos beneficiários do FIES não estão conseguindo pagar o financiamento ao governo federal. Para se ter uma ideia, atualmente 53% dos contratos estão atrasados, O aluno com inadimplência é negativado no Serasa, com pendencias na CEF ou no Banco do Brasil. Mesmo assim, o estudante em atraso pode procurar o banco credor e renegociar a dívida, que não prescreve facilmente, podendo o nome do beneficiário em atraso continuar negativado no Serasa, mesmo depois de cinco anos. Além do FIES e do PROUNI, existem várias instituições privadas que oferecem crédito educativo para a graduação, como o Pravaler, o Quero bolsa, o Educa Mais Brasil e outros.

 

Geraldo Ferreira da Paixão

E-mail: geraldoferreiradapaixao@gmail.com

 

 




Voltar
Acesse também o nosso e saiba mais.  
 
 
 
CLIQUE AQUI PARA AMPLIAR.
Copyright 2017 © GP Serviços. Todos os diretos reservados. Design by