News...
HOME PAGE \ News...

CONSEQUÊNCIAS DO CHOQUE ELÉTRICO

Postado em 20/04/2017 às 19:52

O Choque Elétrico é a passagem de uma corrente elétrica através do corpo, utilizando-o como um condutor. Esta passagem de corrente pode não causar nenhuma conseqüência mais grave além de um susto, porém também pode causar queimaduras, fibrilação cardíaca ou até mesmo a morte. 

Costuma-se associar o "estrago" que o choque pode causar com o nível de tensão, porém o correto é que depende da intensidade da corrente elétrica que atravessa o corpo da pessoa durante o choque e do caminho da corrente elétrica pelo corpo. Certamente que quanto maior for a tensão, maior é a probabilidade de ocorrer um dano físico à pessoa, tendo em vista que pela lei de Ohm o aumento da corrente é diretamente proporcional ao da tensão e inversamente proporcional ao da resistência elétrica, ou seja, para a mesma resistência do corpo humano, que é relativamente constante (entre 1300 e 3000 ohms para a tensão de 127 V), se aumentarmos a tensão, conseqüentemente a corrente aumentará. 

De acordo com a Norma Regulamentadora número 10 (NR 10 - Segurança em serviços com eletricidade) do Ministério do Trabalho do Brasil, tensões menores que 50 V em corrente alternada e 120 V em corrente contínua são inofensivas. Estas são chamadas de extra baixas tensões (EBT). Tensões maiores que 50 V e menores que 1000 V em corrente alternada e entre 120 V e 1500 V em corrente contínua são chamadas de baixa tensão (BT), enquanto tensões de valores iguais ou maiores a 1000 V em corrente alternada e 1500 V em corrente contínua são chamadas de alta tensão (AT). 

Assim, pessoas que sofrem um choque elétrico em AT têm uma probabilidade maior de morrer ou ficar com seqüelas graves do que uma pessoa que sofreu um choque em BT. 

Efeitos da Eletricidade no Corpo Humano: 
--------------------------------------... 

Ao passar pelo corpo humano a corrente elétrica danifica os tecidos e lesa os tecidos nervosos e cerebral, provoca coágulos nos vasos sanguineos e pode paralisar a respiração e os músculos cardíacos. A corrente elétrica pode matar imediatamente ou pode colocar a pessoa inconsciente, a corente faz os músculos se contrairem a 60 ciclos por segundo, que é a frequência da corente alternada. A sensibilidade do organismo a passagem de corrente elétrica inicia em um ponto conhecido como Limiar de Sensação e que ocorre com uma intensidade de corrente de 1mA para corrente alternada e 5mA para corrente contínua. Pesquizadores definiram 3 tipos de efeitos manifestados pelo corpo humano quando da presença de eletricidade. 

a) Limiar de Sensação ( Percepção ) 

O corpo humano começa a perceber a passagem de corrente elétrica a partir de 1 mA. 

a) Limiar de Não Largar 

Esta associado às contrações musculares provocadas pela corrente elétrica no corpo humano, a corrente alternada a partir de determinado valor, excita os nervos provocando contrações musculares permanentes, com isso cria se o efeito de agarramento que impede a vítima de se soltar do circuito, a intensidade de corrente para esse limiar varia entre 9 e 23 mA para os homens e 6 a 14 mA para as mulheres. 

b) Limiar de Fibrilação Ventricular 

O choque elétrico pode variar em função de fatores que interferem na intensidade da corrente e nos efeitos provocados no organismo, os fatores que interferem são : 

- Trajeto da corrente elétrica no corpo humano 

- Tipo da corrente elétrica 

- Tensão nominal 

- Intensidade da corrente 

- Duração do choque elétrico 

- Resistência do circuito 

- Frequencia da corrente 

a) Trajeto da corrente elétrica no corpo humano 

O corpo humano é condutor de eletricidade e sua resistência varia de pessoa para pessoa e ainda depende do percurso da corrente. A corrente no corpo humano sofrerá variações conforme for o trajeto percorrido e com isso provocará efeitos diferentes no organismo, quando percorridos por corrente elétrica os órgãos vitais do corpo podem sofrer agravamento e até causar sua parada levando a pessoa a morte. 

b) Tipo da corrente elétrica 

O corpo humano é mais sensível a corrente alternada do que á corrente continua, os efeitos desta no organismo humano em geral são os mesmos, passando por contrações simples para valores de baixa intensidade e até resultar em queimaduras graves e a morte para valores maiores. Existe apenas uma diferença na sensação provocada por correntes de baixa intensidade; a corrente continua de valores imediatamente superiores a 5 mA que é o Limiar de Sensação, cria no organismo a sensação de aquecimento ao paso que a corrente alternada causa a sensação de formigamento, para valores imediatamento acima de 1 mA. 

c) Tensão nominal 

A tensão nominal de um circuito é a tensão de linha pela qual o sistema é designado e à qual são referidas certas carcterísticas operacionais do sistema. 

Partindo das premissas que os efeitos danosos ao organismo humano são provocados pela corrente e que esta pela Lei de Ohm é tanto maior quanto maior for a tensão, podemos concluir que os efeitos do choque são mais graves à medida que a tensão aumenta, e pela mesma Lei de Ohm quanto menor a resistencia do circuito maior a corrente, portanto concluimos que não existem valores de tensões que não sejam perigosas. Para condições normais de influências externas, cosidera-se perigosa uma tensão superior a 50 Volts, em corrente alternada e 120 Volts em corrente continua, o corpo humano possui em média uma resistência na faixa de 1300 a 3000 Ohms, assim uma tensão de contato no valor de 50 V, resutará numa corrente de : 

I = 50 / 1300 = 38,5 mA 

O valor de 38,5 mA em geral não é perigoso ao organismo humano, abaixo apresentamos o valor de duração máxima de uma tensão em contato com o corpo humano, os valores indicados baseiam se em valores limites de corrente de choque e correspondem a condições nas quais a corrente passa pelo corpo humano de uma mão para outra ou de uma mão para a planta do pé, sendo que a superfície de contato é considerada a pele relativamente úmida. 

d) Intensidade da corrente 

As perturbações produzidas pelo choque elétrico dependem da intensidade da corrente que atravessa o corpo humano, e não da tensão do circuito responsável por essa corrente. Até o limiar de sensação, a corrente que atravessa o corpo humano é praticamente inócua, qualquer que seja sua duração, a partir desse valor, á medida que a corrente cresce,a contração muscular vai se tornando mais desagradável. Para as frequências industriais ( 50 - 60 Hz ), desde que a intensidade não exceda o valor de 9 mA, o choque não produz alterações de consequências graves, quando a corrente ultrapassa 9 mA, as contrações musculares tornam se mais violentas e podem chegar ao ponto de impedir que a vítima se liberte do contato com o circuito, se a zona torácica for atingida poderão ocorrer asfixia e morte aparente, caso em que a vítima morre se não for socorrida a tempo.Correntes maiores que 20 mA são muito perigosas, mesmo quando atuam durante curto espaço de tempo, as correntes da ordem de 100 mA, quando atingem a zona do coração, produzem fibrilação ventricular em apenas 2 ou 3 segundos, e a morte é praticamente certa. Correntes de alguns Ampéres, além de asfixia pela paralisação do sistema nervoso, produzem queimaduras extremamente graves, com necrose dos tecidos, nesta faixa de corrente não é possivel o salvamento, a morte é instantânea. 

) Duração do choque 

O tempo de duração do choque é de grande efeito nas cosêquencias geradas, as correntes de curta duração tem sido inócuas, razão pela qual não se considerou a eletricidade estática, por outro lado quanto maior a duração mais danosos são os efeitos. 

f) Resistência do circuito 

Quando o corpo humano é intercalado ao circuito elétrico, ele passa a ser percorrido por uma corrente elétrica cuja intensidade de acordo com a lei de Ohm é em função da tensão e da ressitência. Dependendo das partes do corpo intercaladoas ao circuito a resistência do conjunto pode variar, e com isso a corrente tambem será alterada. 

g) Frequência da corrente 

O Limiar de Sensação da corrente cresce com o aumento da frequência, ou seja correntes com frequências maiores são menos sentidas pelo organismo, estas correntes de altas frequências acima de 100000 Hz, cujos efeitos se limitam ao aquecimento são amplamente utilizadas na medicina como fonte de febre artificial. Nessas condições pode se fazer circular até 1 A sobre o corpo humano sem causar perigo. O quadro abaixo lista diversos valores de Limiar de Sensação em função do aumento da frequência da corrente elétrica. 

TEMPO MÁX. DA TENSÃO EM CONTATO COM O CORPO HUMANO:

PARA CORRENTE CONTÍNUA: 50V - 5s; 75V - 0,6s;  90V - 0,45s; 110V - 0,36s; 150V -  0,27s; 220V - 0,17s; 280V - 0,12s

PARA CORRENTE ALTERNADA: 120V - 5s; 140V - 1s;  160V - 0,5s;  175V - 0,2s;  200V - 0,1s  250V - 0,05s;  310V - 0,03s.

FREQUÊNCIA DA CORRENTE ELÉTRICA:

50/60HZ - 1mA; 500HZ - 1,5mA;  1KHZ -  2mA;   5KHZ -  7mA;  10KHZ - 14mA;  100KHZ -  150mA

 

Duração máxima da tensão de contato CC

Intensidade ( mA )

Perturbações prováveis

Estado após o choque

Salvamento

Resultado Final

1

Nenhuma

Normal

-----

Normal

1 - 9

Sensação cada vez mais desagradável à medida que a intensidade aumenta. Contrações musculares.

Normal

Desnecessário

Normal

9 - 20

Sensação dolorosa, contações violentas, perturbações circulatórias

Morte aparente

Respiração artificial

Restabelecimento

20 - 100

Sensação insuportável, contrações violentas, asfixia, perturbações circulatórias graves inclusive fibrilação ventricular

Morte aparente

Respiração artificial

Restabelecimento ou morte

>100

asfixia imediata, fibrilação venticular

Morte aparente

Muito difícil

Morte

Varios Aaperes

Asfxia imediata, queimaduras graves

Morte aparente ou imediata

Praticamente impossível

Morte

 




Voltar
Acesse também o nosso e saiba mais.  
 
 
 
CLIQUE AQUI PARA AMPLIAR.
Copyright 2017 © GP Serviços. Todos os diretos reservados. Design by